Lei garante à mulher o direito à cirurgia plástica reparadora de sequelas por atos de violência

Publicado em 17 de março de 2016

Os procedimentos serão realizados, preferencialmente, nos hospitais da Rede de Cirurgia Plástica Reparadora para Mulheres Vítimas de Violência, constituída em parceria com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), composta por estabelecimentos de saúde vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS). Para atendimento, a mulher vítima de violência grave que necessitar de cirurgia deverá procurar a unidade básica de saúde ou unidade de saúde da família mais próxima para solicitar atendimento e encaminhamento para consulta especializada com cirurgião plástico portando o registro oficial de ocorrência da agressão.

Comente e leia os comentarios
0 comments Classificar por
    No comments