Folga decorrente de trabalho em eleições não pode ser convertida em pagamento

Publicado em 10 de março de 2016

Um trabalhador que prestou serviços à Justiça Eleitoral teve seu pedido de horas-extras negado. Apesar de ter trabalhado nas eleições, ele não usufruiu das folgas garantidas pela lei aos convocados durante o contrato de trabalho e quis cobrar na Justiça a compensação.

Comente e leia os comentarios
0 comments Classificar por
    No comments